Posicionamento sobre a realização do Sínodo dos Bispos sobre a familia

REDE LATINO AMERICANA DE CATÓLICAS PELO DIREITO DE DECIDIR

 

POSICIONAMENTO DA REDE LATINO AMERICANA DE CATÓLICAS PELO DIREITO DE DECIDIR SOBRE A REALIZAÇÃO DO SÍNODO EXTRAORDINÁRIO[1] DE BISPOS SOBRE A FAMÍLIA

Outubro de 2014

As integrantes da Rede Latino-americana de Católicas pelo Direito de Decidir, comprometidas com a promoção e defesa dos direitos das mulheres, especialmente os que se referem à sexualidade e à reprodução humanas, a partir de uma ética católica e feminista, saudamos a próxima instalação e desenvolvimento da III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo de Bispos convocada pelo Papa Fracisco, para abordar “Os desafios pastorais da família no contexto da evangelização”.

Manifestamos publicamente, assim, nossa imensa expectativa e profundo interesse pelas conclusões que derivem dessa assembleia, as quais, temos certeza, favorecerão às famílias e às mulheres, parte substancial e significativa da sociedade e da nossa Igreja. Deve-se reconhecer que as mulheres, havendo sido batizadas, também somos portadoras do Espírito de Deus. E a riqueza de nossas experiências, como mulheres, filhas, irmãs, amantes, mães, esposas, solteiras, divorciadas, viúvas, lésbicas, heterossexuais, bissexuais, transexuais, avós, etc., não pode faltar para que o Evangelho chegue a toda a sociedade.

Consideramos que, com efeito, os assuntos que correspondem às nossas famílias e às mulheres em particular merecem atenção urgente por parte da nossa Igreja, pois nelas se fazem evidentes as injustiças do modelo econômico imperante, os anacronismos em matéria de moral sexual, as discriminações e violências geradas pelo modelo de família patriarcal, as contradições de nossa doutrina católica e o mal exemplo de alguns hierarcas e sacerdotes que tergiversam a mensagem cristã.

Apreciamos que o Vaticano tenha formulado um questionário para consultar a comunidade de fieis sobre temas familiares significativos e culminantes como o crescente número de uniões estáveis, as uniões de casais do mesmo sexo e a adoção de crianças por parte destas, e as famílias monoparentais, cuja maior parte está a cargo das mulheres.

Temos a esperança de que as conclusões dessa Assembleia incluam as realidades e os desejos de nossa comunidade católica em relação com os diferente modelos de família que se configuram atualmente na sociedade.

Consideramos indispensável, em consonância com a tradição católica, que se retome a consciência informada, a capacidade e o direito de decidir dos casais como uma condição moralmente aceitável e desejável em todos os âmbitos de suas vidas.

 

Solicitamos gentilmente ao Sínodo que em suas reflexões e conclusões:

 

  • • Considere a realidade latino-americana, na qual milhões de mulheres e homens vivem, em consequência de um modelo econômico de livre mercado, em meio à pobreza, à discriminação e à desigualdade e enfrentam sérias dificuldades para satisfazer necessidades básicas como a alimentação, a moradia, o emprego, a educação e a saúde.

 

  • • Acolha sem restrição a diversidade familiar e seja sensível a realidades como a adoção de meninas e meninos por casais do mesmo sexo, a união entre casais do mesmo sexo, a livre opção à maternidade, o uso de novas tecnologias reprodutivas por casais que desejam ou não ter filhos, tal como fizeram alguns governos de nossa região a favor das mencionadas famílias e pessoas.

 

  • Semelhante a Jesus, que escolheu estar ao lado das pessoas pobres e excluídas, fortaleça o chamado à Igreja para que acolha e defenda em sua prática pastoral a todas as pessoas sem importar sua condição de raça/etnia, gênero, orientação sexual ou situação social.

Finalmente, enviamos nossos melhores desejos e reiteramos nossa esperança em que na busca de respostas evangélicas e que com o acompanhamento do espírito amoroso e justo de Jesus nos ofereça a boa nova de uma Igreja que está atenta às necessidades de sua comunidade, acompanha, ensina com o exemplo, interpreta os signos dos tempos, cria e guarda um “lugar para todos com a sua vida fadigosa” (Evangelii Gaudium 47).

 

REDE LATINO-AMERICANA DE CATÓLICAS PELO DIREITO DE DECIDIR

 

[1] Assembleia de bispos do mundo todo, presidida pelo papa, realizada no último dia 5 de outubro de 2014.

Author: rack

Share This Post On