Estado Laico: a melhor receita para os direitos humanos

 

A vida em comunidade só é possível quando as vozes, os corpos, os direitos de todas as pessoas, independentemente de sua religião, identidades sexual e de gênero, cor, etnia etc. são respeitadas. Vivemos um momento difícil no Brasil, visto que pessoas que se dizem religiosas, têm ocupado espaços de decisão política, legislando por seus interesses pessoais, financeiros ou de suas ‘religiões’, e não pelos interesses e bem do povo.

Católicas pelo Direito de Decidir entende que ser religioso é necessariamente cuidar e zelar pela diversidade humana, entendendo cada pessoa como digna de respeito e amor. Assim, nossa noção de religião passa longe de qualquer tipo de intolerância, violência ou ódio. Quando lutamos pelo Estado Laico, diferentemente do que dizem alguns ‘religiosos’ falsários, não queremos o fim das religiões. Pelo contrário, queremos que nossas vidas não sejam orientadas por dogmas religiosos, para que todas as pessoas sejam respeitadas, assim como queremos que todas as religiões sejam respeitadas.

Deste modo, entendemos que lutar pelo Estado Laico é lutar para que todas as vozes estejam e sejam ouvidas nos espaços de decisão política. Assim como entendemos que a religião de uma pessoa, principalmente dos políticos, não pode servir para violar os direitos humanos, mas infelizmente é isto que está acontecendo. Quando o Congresso de um país contém só vozes cristãs, e cristãs fundamentalistas, é porque algo está muito errado!

#EstadoLaicoDeFato #PelaDemocracia #ForaFundamentalistas

Author: rack

Share This Post On