CATEGORIA: Notas

Eu teria feito o mesmo!

Yakiri Rubí Rubio Aupart é mexicana de origem indígena. Tem 20 anos. É lésbica. Vive na capital de seu País. Na noite de 9 de dezembro de 2013, enquanto andava na rua, Yakiri foi abordada por dois homens que a ofereceram carona. Ela não aceitou, mesmo assim os irmãos Luis Omar e Miguel Ángel Ramírez Anaya a sequestraram e a levaram para o hotel Alcazar. Miguel ficou sozinho com Yakiri, bateu nela, a torturou e estuprou por horas.

LEIA MAIS »

ABIA lamenta material da Fifa que prega abstinência sexual para prevenir o HIV/AIDS

A Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS (ABIA) lamenta veementemente o conteúdo do Manual do Treinador, elaborado pela Fifa com o aval dos ministérios da Saúde, Educação e Esportes. O material, que vem sendo distribuído aos professores do ensino fundamental nas cidades-sede da Copa do Mundo, representa um retrocesso no debate sobre o HIV e a AIDS no Brasil.

LEIA MAIS »

Por uma vida digna e livre da violência homofóbica

No domingo, dia 9 de fevereiro de 2014, a Folha de São Paulo publicou uma matéria sobre a violência homofóbica em São Paulo, entrevistou LGBTs, vítimas e o deputado Jean Wyllys. O texto descrevia o que aparentemente possa ser uma mudança de comportamento dos homossexuais em lugares públicos diante dos casos de agressão.

LEIA MAIS »

Ensino Religioso aumenta intolerância nas escolas públicas, afirma pesquisadora

Encantada com o aprendizado e as crianças nos terreiros, a autora de Educação nos terreiros – e como a escola se relaciona com as crianças do candomblé, publicado pela Pallas em 2012, Stela Guedes Caputo, pesquisou a fundo a relação da religião afro brasileira com a educação pública no Rio de Janeiro. Defensora da extinção do ensino religioso obrigatório, ela evidencia em suas pesquisas como essas crianças sofrem com a discriminação nos colégios.

LEIA MAIS »

Beijar não é pecado!

O direito ao manifesto público e à livre expressão é constitucional, e deve ser respeitado e garantido para todos e todas as brasileiras, principalmente quando o alvo da luta em questão diz respeito aos direitos humanos, plurais e o repúdio à discriminação. No entanto, há pessoas que não compreendem isso muito bem e insistem em violar estes direitos sistematicamente.

LEIA MAIS »

Católicas parabeniza Globo pela abordagem sobre aborto no Na Moral

O aborto inseguro é a terceira causa de morte de brasileiras. Segundo o Ministério da Saúde, ocorrem cerca de 1 milhão de abortos por ano e 180 mulheres morrem após o aborto inseguro, principalmente as jovens, pobres e negras. Os dados são alarmantes e têm impulsionado, ao longo das últimas três décadas, a atuação de diversos grupos de mulheres e feministas que lutam pelos direitos, dignidade e saúde das mulheres. Católicas pelo Direito de Decidir está entre esses grupos.

LEIA MAIS »

PL3/2013 assegura o que já é permitido

Parlamentares da bancada religiosa do Congresso Nacional brasileiro pressionam a presidente Dilma Rousseff para que ela vete o projeto de lei 03/2013, que regulamenta o atendimento emergencial em hospitais a mulheres vítimas de violência sexual e estupro. Na interpretação dos oposicionistas religiosos, no entanto, o projeto foi tomado como uma espécie de manobra para ampliar as previsões legais de abortamento no país, onde o aborto é permitido em caso de gravidez resultante de estupro, risco de vida à gestante e anencefalia fetal.

LEIA MAIS »

ONG católica recusa postura do Papa em relação a aborto

“Você arrumou um namorado, não tomou as precauções, agora você quer se livrar dessa criança… é uma vida que está aí dentro. Eu sei que muita gente acha que Deus não existe, duvidam da existência de Deus, mas pra mim um bebê é a prova mais concreta de que Deus existe.”

LEIA MAIS »